Dia Internacional dos Povos Indígenas: todo respeito à população Tupiniquim e Guarani de Aracruz

Dia Internacional dos Povos Indígenas: todo respeito à população Tupiniquim e Guarani de Aracruz

Aracruz é o único município capixaba com terras indígenas tradicionalmente ocupadas. São ao todo 12 aldeias habitadas por povos Tupiniquim e Guarani que, apesar dos conflitos históricos que ocorreram para conquista dos territórios, os povos indígenas resistem mantendo a cultura viva e cultivando um estilo de vida ancestral, em meio a floresta.

Nesta sexta-feira, 09 de agosto, comemora-se o Dia Internacional dos Povos Indígenas. A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1995, para expressar o reconhecimento internacional em relação a esses povos. Em Aracruz, atualmente a população indígena chega a 4.200 pessoas. As aldeias estão localizadas na região litorânea do município e às margens do Rio Piraquê-Açu – considerado o maior estuário do Espírito Santo e um dos mais representativos da América Latina. O bioma criado pelo clima tropical, as matas, rios, manguezal e mar, dão o tom da vida indígena aracruzense.

“É fundamental que o município reconheça e apoie os povos indígenas, tendo em vista a importância histórica que possuem para o Brasil. São povos que guardam saberes antigos e conhecem as matas muito melhor que nós. Por isso, a Prefeitura de Aracruz atua nesses lugares por meio de diversos setores, como educação, saúde e infraestrutura, sempre respeitando as especificidades culturais dos povos Tupiniquim e Guarani”, disse o prefeito de Aracruz, Jones Cavaglieri.

Na educação, por exemplo, as cinco Escolas Municipais indígenas recebem alunos de todas as aldeias, além de ter um setor específico dentro da Secretaria de Educação (Semed), para tratar de assuntos relacionados a essa modalidade. A Prefeitura de Aracruz também mantém um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) indígena, localizado em Caieiras Velha, além de oferecer serviços de patrolamento, por meio das secretaria de Agricultura (Semag) e Transportes e Serviços Urbanos (Setrans), além de apoio a eventos culturais. Já em 2018, a Secretaria de Saúde (Semsa) realizou um Processo Seletivo específico e diferenciado, elaborado junto com os povos indígenas, para contratação de motoristas das aldeias. Os profissionais já foram contratados e estão atuando na prestação de serviços à saúde indígena.

“Pela primeira vez temos uma gerência de assuntos indígenas atuando dentro da Secretaria de Governo. O cargo foi ocupado após consultarmos a Comissão de Caciques, que é a instância maior da organização social dos povos indígenas de Aracruz. Dessa forma, atuamos com respeito a essa população, principalmente quanto a forma que se auto-organizam, sempre em diálogo com todos os moradores”, finaliza Jones Cavaglieri.

TEXTO: Luã Quintão
E-MAIL: lrangel@aracruz.es.gov.br

FONTE: http://www.pma.es.gov.br/noticia/87549/